missão

é fácil escrever um poema
difícil é 
– pelas décadas que se agregam
pelos vícios que me pegam
pelos sonhos que se quebram
– não deixar morrer
o olhar de encantamento

é fácil escrever um poema
difícil é fazer do corpo templo
capturar na veia e no verso
os ritmos do silêncio

é fácil escrever um poema
talvez leve alguns minutos apenas
talvez surja num sonho
numa alvorada do peito
numa madrugada embriagada

difícil é deixar a fenda aberta
despir as máscaras
desconstruir os passos
reinventar a existência
cotidianamente

é fácil sentar e escrever um poema
difícil é resistir
e fazer da vida
poesia