brinquemos

brinquemos porque o momento existe
e antes e além desse teatro todo
somos apenas dois animaizinhos
num mundo sem importância

desenhemos no chão
com um pedaço de giz
os nossos grandiloquentes sonhos
que amanhã serão varridos e pisoteados
esquecidos em nós mesmos

vistamos fantasias
que despregam da pele
pintemos caras e bocas
solúveis em água

brinquemos com as ilusões nas mãos
e não o contrário disso

brinquemos sem medos
e sem esperanças