bem me queira

aqui nasceu-me um sol no peito
amor daqueles de ficar em silêncio
para não quebrar as preces
que vêm sendo tecidas
na química da minha pele
com a vida

aqui brotou-me um pássaro sereno
que se desengaiola e encontra
todas as frutas no quintal
fica por perto deixando
o olhar longe
no sobe e desce
das montanhas

aqui menina mulher não tem medo
nem de cobra e nem de solidão
desvirginou o escuro
das estradas de dentro
e segue as estrelas
atentando-se mais para os brilhos do alto
do que onde fica o chão

aqui floresceu-me um porto forte
bolsa d'água, terra, leito, ar
mandinga da Deusa
que me fez chegar
num mar de brumas
num desafogar

bem me queira
mantiqueira