Só existe transformação rompendo formas e não saindo de um quadrado para entrar em outro.

Não adianta mudar de endereço sem reformar a alma. Trocar de emprego, sem refletir sobre os próprios sentimentos e atitudes. Entrar em um novo relacionamento, mais fresco, menos 'problemático', sem se propor mudar de postura e romper os círculos viciosos.

Não é deslocar o corpo sem entender o movimento. Arrastando-se duro e inteiro, jogando-se no novo mas mantendo a velha casca. 
É amolecer a essência.

Não sou mais nômade nos passo. Agora sou nômade na alma.