Ideias

Ideia ideias ideias

Do meu céu caem ideias

E faz meses que não para de chover

É tanta chuva, é tanta ideia, é tanta matéria

Que eu construí uma casa com elas.

As paredes são de ideias

O telhado, o chão.

Em todo canto que eu olho há ideias

E elas brilham e mudam de cor.

Eu moro num caleidoscópio

As ideias chovem até nos meus sonhos

Eu gosto de pescar ideias, de colher ideias, de vomitar ideias.

Overdose de ideias, tenho muitas.

Não gosto de perde-las

Então engulo-as todas.

Uso-as todas.

Mas não há como dar conta.

As ideias caem de madura, apodrecem no chão, morrem

Morrem não!

Viram adubo, viram sementes, viram árvores, dão frutos.

Ideias coelhas, procriam a cada esquina

Dos meus pensamentos.