Nosso amor ficou penhorado

Nosso amor ficou penhorado, guardado como objeto de valor em algum banco antigo que hoje está fechado e falido.
Nosso amor ficou encantado, paralisado pela magia de um mago de um conto de fadas que já não existe em nenhum livro.
Nosso amor ficou plantado em um canteiro bonito de um jardim secreto que hoje só faz nascer algas em um mundo submergido.
Nosso amor ficou apagado como aquela pessoa de fundo de uma foto velha, de um album inacabado. 
Nosso amor é um livro arcaico, escorado na prateleira mais alta, os olhos não o alcançam, a memória se descuida dele, as gerações passam e ele fica ali, longe de estar vivo, mas, por algum motivo desconhecido, longe também de estar totalmente esquecido.
Nosso amor é como cenas do próximo capítulo de uma novela que passa num canal que eu não assisto.
Nosso amor talvez um dia seja retomado, reaberto naquela mesma página guardada por um marcador que enquanto espera, fia o tempo nas teias do destino.
Mas, muito provavelmente, ele só será para sempre deixado e para sempre esquecido.