A única herança

Ando me equilibrando num último suspiro

Que é fosforo queimando os dedos

Esta noite

 

Escondo os enganos

E me adio para recolher os cacos

Como renascer se ainda não morri?

Como voltar, se só eu sobrevivi?

 

Já não me desfolho e nem me fecho

Já não me renovo e nem me despeço

Cai na armadilha do limbo

Vesti a capa da mediocridade

Que foi a única herança

Desse amor descuidado