Pelo menos

Pelo menos

era fim de tarde e o céu avermelhado e a falta de vento e a densidade quente do ar apaziguavam os meus sentidos.

Pelo menos

não houve música, não houve motivo, não houve entendimento nem conversa, nem tentativa. Só uma grande distância como se nada nunca houvesse existido.

Pelo menos

já não éramos os mesmo que nos meus sonhos havíamos sido.

Pelo menos

era primavera e as noites curtas e os dias longos e o céu aberto e as folhas verdes e o mundo sorrindo e extrovertido e meu inverno ficou mais conciso.

Pelo menos

eu já sabia que os amores são curtos e os esquecimentos compridos.