Moço Bonito

Moço bonito de chinelo roto

Que me conta histórias de uma vida solta

 

Moço bonito esse cabelo crespo

Emaranhando sonhos de uma noite fresca

 

Passa e me leva pra um sambinha à toa

E me enlaça nessa sua velha dança

E eu me entrego mole, leve e sua

E você se insinua a toda vizinhança

 

Moço bonito esse seu lábio grosso

guardando sorrisos que me deixam boba

 

Moço bonito que me encosta um olho

Dentro do meu olho e o mundo então desfoca

 

Passa e me leva pro mundo da lua

E me enlaça nessa sua velha dança

E eu me entrego sua, mole e besta

E você me segura nessa nossa festa

 

Moço bonito esse seu tom castanho

Colorindo a noite toda de promessas 

 

Moço bonito seu pescoço morno

Pousa em meus lábios sem nenhuma pressa

 

Vem e me pega desse jeito manso

E me enlaça nessa sua velha dança

E eu me deixo solta no balanço

E nunca me canso de ser sua moça

 

melodia, violão e voz - Eduardo Stormowski