Retro 2015

Um aprendizado: uma flor nasce sem esforço e morre sem fazer barulho
Uma bondade: amar a imperfeição
Uma adoção: de minha verdade que pode ser um descaminho
Uma decepção: a poluição das bocas que não conhecem o silêncio
Uma religião: a poética
Uma devoção: à vida
Uma realização: um livro publicado
Uma aventura: uma música escrita
Uma ousadia: dar asas à criança sem freios
Um peso: ideias mofadas
Uma leveza: uma fogueira na madrugada
Uma paixão: a intuição
Uma coragem: o riso solto, o não bem dito, o sim entregue
Um medo: de acreditar nas falas rasas
Um desequilíbrio: feminino > masculino
Uma casa: o corpo
Um lar: Budapeste
Uma bebida: café, ops vinho
Uma revolta: mulherzinha-bonitinha-poetinha
Um encontro: vários
Um caminho: o do avesso
Uma vontade que permanece: ter mais disso que fica e ter menos disso que dissipa
Uma vontade que surge mais forte: uma casa no mato
Uma ambição existencial: que a poesia nunca morra.