A coragem de ser

Parece ser de uma delicadeza que não tem onde se guardar nesse mundo.
Transmuta-se. 
Sua constituição se altera nos contatos, nas ondas energéticas e sonoras, nos campos magnéticos. 
Sólida, líquida, vaporosa. 
Propaga, voa, transborda. 
Opaca, translúcida, cintilante. 
A condição favorável para sua conservação é a própria dança da vida. 
Não é de porcelana, mas também não é de ferro. 
É apenas de carne e osso, sangue, lágrimas, sorrisos, sentimentos, pensamentos, vontades, sonhos. 
Quer continuar sendo assim e tem a ousadia de não precisar de uma bolha protetora.
E, por mais estranho que isso possa parecer,
isso é a chamada 'coragem de ser'.