Indigente

Indigente

Sou uma mulher orgulhosamente desprotegida
fragilizada e independente
andando seminua na metrópole
empurrando um carro de tralhas
com os seios doloridos de amamentar um mundo
que não foi gerado em meu ventre

Sou uma indigente sem cobertor no inverno
cuspindo nas doações e nas mãos estendidas
sem vícios para me salvar da morte em vida
sozinha carregando o peso da culpa
de ser uma mulher orgulhosamente desprotegida